9 de março de 2009

Inclusão Social // Idosos

Pessoas que trazem impregnados nelas o testemunho de uma geração devido ao acúmulo dos anos vividos. Para eles, hoje, o tempo não tem a mesma importância de outrora e, se ainda usam o relógio de pulso é apenas como um acessório. Com a idade avançada, os passos se tornam mais lentos e os sentidos debilitados, alguns ainda mantêm a lucidez suficiente para contar suas repetidas histórias (pra mim maravilhosas!!), as quais parecem ter importância, sobretudo, para os netinhos.

Pessoas – que merecem atenção e respeito – são discriminadas pela sociedade por considerá-las fora de um padrão estipulado como ideal.

A cultura imposta pela sociedade a respeito do idoso, gradativamente, é aplicada dentro de muitos lares.Esquecem que aquele que agora tem a pele frouxa, sensível e uma visão fraca, em outros tempos, dedicou muito de sua vida no cuidado deles, quando eram bebês indefesos, os quais hoje deveriam retribuir com os mesmos gestos de carinho e respeito.

Independentemente da nacionalidade, raça, cor ou condições financeiras, a natureza nos força a trilhar os mesmos caminhos percorridos por aqueles que nos antecedem. Se não houver a valorização dos méritos das pessoas mais velhas de nossa parte, nossos filhos estarão crescendo e sendo formados sob os mesmos conceitos, aos quais provavelmente nós é que seremos submetidos em alguns anos. Devemos lembrar que podemos ser tratados na velhice da mesma forma que tratamos os idosos agora.

Aqueles que souberem aproveitar do convívio com os mais velhos terão muito a aprender com seus conselhos.(minha avó me ensinou a comer com faca :P) Pois estes, apesar de terem as forças tragadas pelos anos, vão continuar nos ensinando com a atitude humilde de permitir que sejam guiados ou até mesmo ajudados na sua higiene pessoal.

Se não podemos mudar o conceito do mundo a respeito dos idosos, muito podemos fazer no nosso universo familiar. O respeito começa em casa!!

17 comentários:

Angela disse...

Oi,sim escolhemos o mesmo tema,é que fico feliz com o respeito que minha cidade tem pelos idosos.
adorei sua colocação sobre ele.
Beijos

Avassaladora disse...

Bela escolha. Ótimo tema!
Quem tem a felicidade de conviver e aprender com os mais velhos, sabe o que é a sabedoria!
É uma pena que muitos não valorizam isso.
Não existe coisa mais linda que uma pessoa idosa... E quando começa a contar casos, vivências, isso não tem preço!

Daniel Savio disse...

Interessante a escolha (bem como o texto), sendo que pelo jeito você conviveu bastante com os seus avós (que pelo jeito, mas com a sua avó).

Eu lembro que adorava a minha avó paterna(não conheci os meus avós por parte de mãe), só que ela acabou morrendo antes de eu completar 10 anos, ela sempre fazia a minha vontade e me amava (mesmo sendo mimado como um burro).

Fique com Deus, menina Nathália.
Um abraço.

Valdeir Almeida disse...

Natália,

As pessoas esquecem que um dia também vão envelhecer. E, se discriminam os idosos, também, um dia, serão discriminados.

Eu gosto de conversar com pessoas da "melhor idade". Elas têm muito a nos ensinar. No confronto de gerações, não há confronto de opiniões.

São pessoas vividas que podem fornecer muita coisa boa. No meu caso.

Os idosos não deveriam ser excluídos.

Abraços.

Bertonie disse...

O povo se esquece que um dia vai envelhecer e trata os idosos mal.
ARGH!!!

Ninguém tem paciência com os 'nossos senhores' e futuramente, ninguém terá paciencia com esses que não tiveram paciencia hoje!

Precisamos nos mobilizar hoje se quisermos melhores condições de vida para amanhã.


beigos mil

Clébio disse...

É uma pena que a "cultura ocidental" valorize tão pouco a experiência. Ao contrário, prefere se basear no individualismo e à beleza estética. Como seríamos mais evoluídos se quebrássemos este paradigma. Mas tudo bem, hoje você, assim como todos que estão participando desta idéia, contribuiu um pouco para a mudança.

Abraços e Parabéns.

Rochelly. disse...

ótimo tema, não podemos esquecer que um dia todos iremos envelhecer...

adorei seu layout :) bem moderno e urbano, rs.

bj =**

Mateus Araujo disse...

AHh Nathyy éé isso aE!
Aliás todo mundo envelhece não é mesmo?!
temos que cuidar e bem tratar todos eles que um dia já foram como nós e sermos carinhosos pois a diferença da idade é apenas un nível que alcançaremos para a sabedoria da experiência.
Bjimmm

Philip Rangel disse...

Muitas vezes pergunto como que simples atos de verdade como foi desempenhado pela Ester, nos faz entrar nesse mundo magico de verdade; esse mundo que ao mesmo tempo falamos de algo serio, encontramos novos amigos, novos conteudos. Isso se chama mudança, isso é incluir na sociedade, mostrando o que somos capaz. E hoje ao ler seu conteudo deparo com varias suspresas como essa, que faz eu parabenizar a vc.. pelo excelente trabalho...

Continuemos....abraços

"A gente nao faz amigos, reconhece- os"
Vinicius de MOrais

Compondo o olhar ... disse...

lindo seu texto, parabens pela bela participação nesta gde idea, a blogagem coletiva.


abraços

€ster disse...

Ei amiga!

Vc tocou num ponto muito delicado em nossa sociedade, a falta de respeito com os idosos!

Temos uma cultura de desvalorizar o que deixou de ser novo,
não sei que modelos imitamos,
pois lá fora o que vemos é o inverso,

parabéns por abordar esse tema,
há muito o que ser feito para
mudarmos esse quadro,
mas não podemos desistir e
nem desanimar,

que esta blogagem sirva de terra
para abrigar as muitas sementes que estão sendo lançadas em foram de textos,

que vejamos em breve seus frutos!

Obrigada pela sua excelente participação, amiga!

bjs,

Andréa disse...

Seria de bom tom se todos lembrassemos que um dia (se assim Deus nos permitir) chegaremos lá, seremos os idosos de amanhã. Essa lembrança já daria pra começar a conversar ... Bela participação ! Abçs !

Cáh disse...

Oii.... encontrei seu comentário num post sobre inclusão social de deficientes e fiquei feliz de ler este outro post [seu] sobre idosos. Fiz recentemente um trabalho sobre isso. O mundo tá podre não é mesmo?
tanta gente mesquinha que não faz idéia que vai chegar a nossa vez, da pele enrrugar, dos ossos esfarelarem, e da mente sentir tudo quanto é tipo de dor. Pela sociedade cada vez mais preconceituosa.


Beijos, parabens

Ryan disse...

Que bom que você também aderiu ao movimento!
Parabéns!

E assim como escrevi no meu blog, acho que não só o respeito, mas a oportunidade também precisa ser exercida por toda a sociedade! Vamos nos dar a oportunidade de entender o próximo, de ver o próximo como um irmão!

beijos

Anaa Bia ;) disse...

O maior desrespeito com o idoso é colocá-lo em um asilo, na minha opinião. As pessoas parecem que esquecem que se existem hoje, se devem aos seus pais, ou parentes que são abandonados lá !
Ótimo texto !

Siim, volta mesmo :) Voltarei também !
Beeijo ;*

Anônimo disse...

Parabens! Sou aluna de gerontologia da ufscar, li o que voce escreveu e achei muito interessante.
Voce já pensou em fazer uma faculdade que estuda o envelhecimento?

Anônimo disse...

Oi!
também escolhi este tema!

Só conheci meus avôs, e sempre tive muito carinho pelos idosos, sem dúvida eles nos passaram, e passam muitas sabedoria,são muitas experiências vividas não podemos desperdiçarmos.